quarta-feira, 15 de junho de 2011

Bullying

Bullying


Bullying - É exercido por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa.

Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder.

O bullying se divide em duas categorias: a) bullying direto, que é a forma mais comum entre os agressores masculinos e b) bullying indireto, sendo essa a forma mais comum entre mulheres e crianças, tendo como característica o isolamento social da vítima. Em geral, a vítima teme o(a) agressor(a) em razão das ameaças ou mesmo a concretização da violência, física ou sexual, ou a perda dos meios de subsistência.

O bullying é um problema mundial, podendo ocorrer em praticamente qualquer contexto no qual as pessoas interajam, tais como escola, faculdade/universidade, família, mas pode ocorrer também no local de trabalho e entre vizinhos. Há uma tendência de as escolas não admitirem a ocorrência do bullying entre seus alunos; ou desconhecem o problema ou se negam a enfrentá-lo. Esse tipo de agressão geralmente ocorre em áreas onde a presença ou supervisão de pessoas adultas é mínima ou inexistente. Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar os colegas.

As pessoas que testemunham o bullying, na grande maioria, alunos, convivem com a violência e se silenciam em razão de temerem se tornar as “próximas vítimas” do agressor. No espaço escolar, quando não ocorre uma efetiva intervenção contra o bullying, o ambiente fica contaminado e os alunos, sem exceção, são afetados negativamente, experimentando sentimentos de medo e ansiedade.

As crianças ou adolescentes que sofrem bullying podem se tornar adultos com sentimentos negativos e baixa autoestima. Tendem a adquirir sérios problemas de relacionamento, podendo, inclusive, contrair comportamento agressivo. Em casos extremos, a vítima poderá tentar ou cometer suicídio.

O(s) autor(es) das agressões geralmente são pessoas que têm pouca empatia, pertencentes à famílias desestruturadas, em que o relacionamento afetivo entre seus membros tende a ser escasso ou precário. Por outro lado, o alvo dos agressores geralmente são pessoas pouco sociáveis, com baixa capacidade de reação ou de fazer cessar os atos prejudiciais contra si e possuem forte sentimento de insegurança, o que os impede de solicitar ajuda.

No Brasil, uma pesquisa realizada em 2010 com alunos de escolas públicas e particulares revelou que as humilhações típicas do bullying são comuns em alunos da 5ª e 6ª séries. As três cidades brasileiras com maior incidência dessa prática são: Brasília, Belo Horizonte e Curitiba.

Os atos de bullying ferem princípios constitucionais – respeito à dignidade da pessoa humana – e ferem o Código Civil, que determina que todo ato ilícito que cause dano a outrem gera o dever de indenizar. O responsável pelo ato de bullying pode também ser enquadrado no Código de Defesa do Consumidor, tendo em vista que as escolas prestam serviço aos consumidores e são responsáveis por atos de bullying que ocorram dentro do estabelecimento de ensino/trabalho.



Orson Camargo
Colaborador Brasil Escola
Graduado em Sociologia e Política pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo – FESPSP
Mestre em Sociologia pela Universidades Estadual de Campinas - UNICAMP.
http://www.brasilescola.com/sociologia/bullying.htm retirado em 15/06/2011 as 08:35.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Carroça vazia (texto tirado da internet)

Carroça Vazia (texto divulgado na internet)




Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer. Ele sentou numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:
- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo, é uma carroça vazia.
Perguntei, intrigado:
-  Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
Calmamente ele disse:
- Ora, é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:

"Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz..."

terça-feira, 7 de junho de 2011

SÓLIDOS GEOMÉTRICOS - AULA DIFERENCIADA

Aula trabalhada com as salas dos 8° anos da Escola Municipal Prof. Fauze Scaff Gattass Filho, no município de Campo Grande - MS.
Aqui demontrando como calcular a área do paralelepípedo.

Paralelepípedo planificado.

Fórmula da área do retângulo.

Classificação dos prismas e pirâmides.

Questões para os alunos resolverem.

Aula usando o datashow.

Objetos do dia-a-dia com as formas dos sólidos geométricos.

Sólidos geométricos.
Na sala do 8° C - abordei os assuntos sobre aresta, vértice e face lateral no sólido geométrico.

Demonstrando o cálculo da área do paralelepípedo planificado.

Aresta, vértices e faces.

Fazer a aula de modo que seja vista com outros olhos, um conteúdo cheio de significados e aprendizagens.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Certificado "Aluno Nota Dez"

Foi entregue hoje, o certificado "Aluno Nota Dez", aos alunos do 3° ano A, matutino, da professora Gisléia. Alunos que tiveram notas acima da média no 1° bimestre de 2011.
Parabéns!!!

Certificado "Aluno Nota Dez"

Prof. Gisléia e a aluna Yum mi.

Prof. Gisléia e o aluno Willian Gabriel.

Prof. Gisléia e a aluna Jainara.

Prof. Gisléia e o aluno Henrique.

Prof. Gisléia e a aluna Camila.

Prof. Gisléia e o aluno Daniel.
Todos os alunos tiraram fotos com a Prof. Gisléia.

Aula diferenciada - Alimentos saudáveis.

Aconteceu ontém (02/06) na sala do 3° ano A, professora Gisléia, uma aula diferenciada, abordando consumo de alimentos saudáveis na prática. Os alunos estavam motivados e interessados pela aula, que aconteceu de forma difernciada.
As verduras e legumes - alimentos saudáveis.

Prof. Gisléia e Psicóloga Sadja com os alunos.

Aqui com os meninos.
A aula com direito a degustação teve um grande significado na aprendizagem dos alunos.

M. C. D. e Escola de Cabeleleiros: uma parceria.

Aconteceu no pátio da escola com parceria da Escola de Cabeleleiros de Aquidauana uma manhã de cortes de cabelos com a colaboração dos alunos e funcionários, assim fazendo que os alunos-cursistas possam vivenciar a prática de corte de cabelos.
Augusta cortando os cabelos.

A professora orientando a cursista.

A diretora Maria Aparecida apoiando a parceria.

Projeto Arte de fazer e reciclar

Este projeto será desenvolvido no bairro Sta Terezinha em Aquidauana, com vários pareceiros, entre eles o Instituto Arara Azul.
Projeto Arte de Fazer e Reciclar - desenvolvido no bairro Sta Terezinha - Aquidauana - MS.

Apresentação do projeto.

Neiva Guedes - fundadora do Instituto Arara Azul.

Meu passatempo nas horas vagas



Quando sobra tempo, adoro fazer estas obras de arte.

PROJETO ALÉM DAS PALAVRAS - 2011

Está acontecendo nas escolas públicas do estado de Mato Grosso do Sul, a realização das avaliações diagnósticas de Língua Portuguesa e Matemática, atendidas pelo projeto Além das Palavras.
 

IV ARRAIA DO MARIA CORRÊA DIAS

Local: Pátio da escola
Data: 11/06/2011
Horário: 19 horas
Vai tê: quadria, muitas danças, pipoca, cachorro-quente, e muito mais...
Não perca!!!

7º Olimpíada Brasileira de Matemática das escolas públicas

Preparem-se!!! Vem ai! A sétima Olimpíada Brasileira de Matemática.
Coloque os cadernos e os livros de Matemática, na cabeceira da cama e vamos lá!

Barra de vídeo - Matemática

Loading...